Skip to main content
CROSP pede intervenção do Ministério Público Federal na vacinação em São Paulo

CROSP pede intervenção do Ministério Público Federal na vacinação em São Paulo

Diante do agravamento da pandemia e motivado pelos inúmeros relatos de profissionais de Odontologia que estão com dificuldade em se imunizar, o Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP) entrou com pedido no Ministério Público Federal em São Paulo (MPF-SP) solicitando intervenção na vacinação. 

O CROSP baseia-se na decisão do Supremo Tribunal Federal que determinou que o Governo Federal apresentasse as diretrizes do Plano Nacional de Imunização (PNI), coordenando de forma mais objetiva a imunização em âmbito nacional. Porém, não é o que tem acontecido, de fato. Os critérios estaduais e municipais de priorização da aplicação da vacina têm deixado profissionais da Saúde, em especial os de Odontologia, preteridos pela imunização. Veja aqui o documento na íntegra. 

A ação foi tomada em conjunto com o Conselho Federal de Odontologia (CFO) e demais regionais. O CFO, também motivado pelos obstáculos da vacinação, solicitou ainda no início do mês que a Procuradoria-Geral da República garanta a fiscalização do cumprimento da vacinação da classe odontológica.

Fonte: CROSP